quinta-feira, 14 de julho de 2011

Sapata Corrida em Alvenaria.

São utilizadas em obras de pequena área e carga, (edícula sem laje, barraco de obras, abrigo de gás; água etc.). 

É importante conhecer esse tipo de alicerce pois foram muito utilizados nas construções antigas e se faz necessário esse conhecimento no momento  das reformas e reforços dos mesmos. As etapas de execução são:

a) Abertura de vala

* Profundidade nunca inferiores a 40cm
* Largura das valas:  - parede de 1 tijolo = 45cm
                                - parede de 1/2 tijolo = 40cm

·  Em terrenos inclinados, o fundo da vala é formado por degraus (Figura 3.8),
sempre em nível
·  mantendo-se o valor "h" em no mínimo 40 cm e h1, no máximo 50cm.

Figura 3.8 - Detalhe do nivelamento do fundo da vala


b) Apiloamento

Se faz manualmente com soquete (maço) de 10 à 20kg, com o objetivo unicamente de conseguir a uniformização do fundo da vala e não aumentar a resistência do solo.

c) Lastro de concreto

Sobre o fundo das valas devemos aplicar uma camada de concreto magro de traço 1:3:6 ou 1:4:8 (cimento, areia grossa e pedra 2 e 3) e espessura mínima de 5cm com a finalidade de:

·  diminuir a pressão de contato, visto ser a sua largura maior do que a do alicerce;
·  Uniformizar e limpar o piso sobre o qual será levantado o alicerce de alvenaria

d) Alicerce de alvenaria ( Assentamento dos tijolos)

· Ficam semi-embutidos no terreno;
· Tem espessuras maiores do que a das paredes sendo:
              paredes de 1 tijolo - feitos com tijolo e meio.
              paredes de 1/2 tijolo - feitos com um tijolo.
·  seu respaldo deve estar acima do nível do  terreno,  a fim de evitar o contato das paredes com o solo;
· O tijolo utilizado é o maciço queimado ou requeimado;
·  assentamento dos tijolos é feito em nível;
· Argamassa de assentamento é de cimento e areia traço 1:4.

e) Cinta de amarração

É sempre aconselhável a colocação  de uma cinta de amarração no respaldo dos alicerces. Normalmente a sua ferragem consiste de barras "corridas", no caso de pretender a sua atuação como viga deverá ser calculada a ferragem e os estribos. Sobre a cinta será efetuada a impermeabilização.

Para economizar formas, utiliza-se tijolos em espelho, assentados com argamassa de cimento e areia traço 1:3.

A função das cintas de amarração é "amarrar" todo o alicerce e distribuir melhor as cargas, não podendo contudo serem utilizadas como vigas.

f) Reaterro das valas

Após a execução da impermeabilização das fundações, podemos reaterrar as valas. O reaterro deve ser feito em camadas de no máximo 20cm bem compactadas.

g) Tipos de alicerces para construção simples 

Figura 3.9 - Sem cinta de amarração (Borges, 1972) 

parede de um tijolo 

Figura 3.10 - Com cinta de amarração (Borges, 1972) 

parede de meio tijolo
 
Figura 3.11 - Com cinta de amarração (Borges, 1972)

Obs. Para manter os ferros corridos da cinta de amarração na posição, devem ser usados estribos, espaçados de mais ou menos 1,0m. A função desses estribos é somente posicionar as armaduras.

0 comentários: